Pular para o conteúdo

Guia das Criptomoedas: como investir?

  • por Aline Moura
Criptomoedas, investimentos, mercado financeiro, estratégias de investimento, segurança digital, blockchain, análise de mercado
▶️ Compartilhe, Segue e Ganhe R$ 50,00!

Esta postagem foi atualizada em 24 de abril de 2023

 

Um assunto frequente ao se tratar das questões financeiras e do mundo digital são justamente as moedas digitais, pois essa questão tem levado a um número crescente de pessoas a tentar entender melhor sobre as criptomoedas e estudar esse vasto mercado.

Para que você tenha ideia da proporção desse mercado, de acordo com alguns dados disponibilizados pelo IBGE, mais de 4 milhões de brasileiros estão colocando dinheiro e buscando saber mais sobre os ativos criptos.

Ou seja, hoje, além de realizar investimentos como na montagem de uma auditoria contábil, as criptomoedas têm sido uma ótima opção para que as pessoas possam estar inseridas nesse novo mercado financeiro e em possíveis rendimentos e aplicações.

Além do mais, segundo um relatório importantíssimo da Anbima sobre o raio-x do investidor brasileiro, o público que mais investe em criptomoedas são justamente os jovens de 16 a 25 anos, sendo em média cerca de 5% da população.

Sendo assim, entender e estar por dentro das criptomoedas e do seu investimento é dar um passo essencial rumo ao futuro, garantindo um conhecimento fundamental para a realização de investimentos e ações precisas no mercado financeiro.

Afinal de contas, o mercado digital tem ganhado proporções cada vez maiores, então estar por dentro das suas características e inovações, principalmente em relação ao mercado financeiro, é um passo essencial e totalmente necessário.

Pensando nisso, hoje iremos falar justamente sobre as criptomoedas, fazendo com que você entenda a significação desse termo, como elas estão inseridas no mercado nos dias atuais e principalmente algumas dicas de como investir na primeira vez. Vamos lá!

O que são as criptomoedas?

As criptomoedas se caracterizam como uma moeda digital bem similar ao dinheiro em espécie que já estamos habituados. Essa moeda digital auxilia e tem papel fundamental na compra e venda de bens e serviços por meio de transações virtuais.

O nome em questão dessa moeda vem do sistema de criptografia, sendo um sistema totalmente digital que não depende de bancos e processos antigos para verificar e confirmar as transações que geralmente ocorrem.

Ou seja, ele é um sistema ponto a ponto que permite com que qualquer pessoa envie e receba pagamentos de uma forma rápida e totalmente segura.

Sendo assim, ao contratar, por exemplo, uma consultoria para seu escritório contabilidade, ao invés do dinheiro para a contratação ser transportado e trocado no mundo real, eles ficam dentre o universo digital gerando praticidade, segurança e o máximo de inovação.

Sendo assim, os pagamentos em criptomoedas existem unicamente como valores digitais em um banco de dados online que documenta as transações específicas com confiabilidade.

Além do mais, ao transferir fundos de criptomoeda, as transações geralmente são registradas em um livro contábil público, sendo armazenada através das tão conhecidas carteiras digitais.

Logo, para que fique bem claro, as criptomoedas possuem esse nome pois utilizam do recurso de criptografia para verificar as transações, ou seja elas possuem codificação avançada através do armazenamento e transmissão dos dados.

Por isso, o principal objetivo das criptomoedas é oferecer segurança e proteção, garantindo por exemplo que a sua empresa de climatizador evaporativo possa realizar suas transações e investimentos sem medo algum, indo ao encontro do futuro.

Vale ressaltar também que a primeira criptomoeda existente foi o tão conhecido Bitcoin, criado em 2019, e hoje extremamente famoso ao se tratar do mercado financeiro e das moedas digitais.

Como as criptomoedas estão no mercado atual?

Como foi dito em alguns momentos do texto, as criptomoedas são a representação do futuro e de novos recursos que tendem a ganhar cada vez mais espaço e propagação conforme os anos.

Entretanto, por mais que essas moedas digitais tenham tido um grande retorno, nos últimos meses elas estavam passando por momentos de instabilidade, gerando um alerta em relação aos especialistas e investidores dessa área.

Logo, para que os investidores e especialistas fiquem tranquilos, o Bitcoin, a principal criptomoeda existente, já apresenta uma alta sensível diante desses dias, aumentando 0,06%.

Após o momento de instabilidade, assim como foi citado, a criptomoeda tem acumulado um crescimento de 8,28% nos últimos sete dias, sendo compreendido por analistas como algo saudável e positivo para o BTC.

Ou seja, apostar suas fichas nesse investimento pode acabar mexendo positivamente em seu sistema de folha de pagamento, gerando cada vez mais lucros e um cenário repleto de benefícios.

Sendo assim, para que você de certa forma inicie e saiba por onde começar em relação às criptomoedas, conheça as mais tradicionais e saiba ainda mais sobre esse universo financeiro.

  • Bitcoin;
  • Ethereum;
  • Litecoin;
  • Ripple.

Por isso, saber exatamente como investir e iniciar em relação a essas criptomoedas é um passo necessário e que tende a te garantir lucros e investimentos totalmente assertivos e precisos.

Como investir em criptomoedas pela primeira vez?

Quem quer saber como investir em criptomoedas e entrar nesse universo, em primeiro lugar é importante ter em mente que essa é uma negociação de risco, sendo necessário ter cautela e o máximo de cuidado em relação às ações realizadas.

Assim como outros investimentos, como é o caso das tão conhecidas ações, o mercado de moedas digitais se caracteriza por sua volatilidade e a apresentação da alta variação de preços.

Ou seja, para quem possui o perfil de investidor conservador, só realizando ações e investimentos seguros, como em uma empresa de cordão para crachá, esse tipo de investimento não pode acabar sendo o modelo ideal.

Sendo assim, para você que deseja ousar e crescer diante desse mercado, confira um passo a passo de como investir em criptomoedas pela primeira vez e evitar erros diante desse processo.

1 – Estude muito sobre o ativo

Antes de começar a investir e se arriscar diante desse mercado, um passo essencial é estudar sobre o mercado de criptomoedas e saber exatamente tudo sobre o meio que você está entrando.

Sendo assim, para que você realize esse estudo referente às criptomoedas, é importante analisar como eles funcionam, as opiniões e visões de especialistas, a valorização e até mesmo as principais moedas em relação a esse mercado financeiro.

Logo, assim como em um investimento em uma exportação temporária, é importante estar por dentro de tudo antes de investir seu dinheiro e começar a se arriscar nos investimentos em criptomoedas.

2 – Abra a conta em uma corretora

Ao investir em criptomoedas, pesquisar sobre as corretoras que entendem e têm experiência referente a esse mercado é um movimento necessário e que tende a garantir muito mais direcionamento e assertividade.

Logo, ao realizar essa pesquisa em relação às corretoras, é importante levar em conta a reputação, as avaliações dos serviços prestados e até mesmo o tempo de experiência dessas corretoras diante do mercado.

Afinal de contas, assim como as pesquisas são fundamentais em outros momentos da nossa vida, como para buscar recepcionistas para eventos corporativos ao se tratar da nossa vida financeira, também devemos ter o máximo de cautela.

Além disso, outro ponto importante a se considerar nesse processo é ter as informações precisas em como você enviará dinheiro para essas corretoras, pois esse passo é importantíssimo para evitar possíveis custos abusivos.

Sendo assim, após escolher a corretora ideal de acordo com as pesquisas realizadas, você terá que abrir a sua conta. Nesse processo é importante enviar seus dados pessoais e documentos, validando a sua identidade.

Logo, após a conta ser aprovada, chegou o momento de iniciar as ações, transferindo dinheiro e começando a operar diante desse mercado financeiro.

3 – Não coloque todos os seus investimentos em cripto

Antes de realizar qualquer investimento em relação às criptomoedas, é importante entender que os fundos de cripto devem ser uma opção para diversificar a sua carteira e adquirir cada vez mais experiência diante do mercado.

Ou seja, não coloque todos os seus investimentos em cripto e tenha o máximo de cautela, realizando cada passo nesse mercado de uma forma assertiva e consciente.

Sendo assim, ao se tratar dos investimentos, é importante ter um portfólio com diferentes tipos de investimentos, investindo desde um fabricante de máquinas industriais até o mercado de cripto, preservando seu patrimônio e evitando possíveis perdas.

4 – Mantenha uma fatia de investimento pequena

Quando se trata das criptomoedas e desse mercado financeiro, os especialistas e investidores recomendam que as pessoas iniciem com cautela e com o máximo de cuidado diante de cada ação realizada.

Sendo assim, o recomendado é começar aplicando aos poucos e, conforme a sua experiência na área for aumentando, a fatia de investimento consecutivamente acompanhe essa evolução.

No caso das moedas digitais, a orientação dos especialistas é manter a menor fatia do seu portfólio, sendo tratado como ideal de 1% a 2%, pois esse ativo é novo e o mercado ainda reúne algumas variações e riscos que devem ser considerados.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Inscreva-se
Notificar sobre
guest

Resolva o desafio *Limite de tempo excedido. Por favor, complete o captcha mais uma vez.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Adoraria seus pensamentos, por favor comente.x