Especialista dá dicas de como assegurar que os colaboradores não contraiam a Covid-19

São Paulo – SP 2/2/2021 –

Evitar o contágio da Covid-19 no ambiente de trabalho pode parecer um desafio, mas o segredo é utilizar os meios corretos.

O ano de 2020 trouxe um difícil cenário. A Covid-19 mudou o funcionamento das cidades, fechou escolas, hotéis, bares e restaurantes. Trouxe a necessidade do trabalho remoto e parou a economia, fazendo com que muitas empresas e negócios precisassem se reinventar ou fechar suas portas temporariamente. Há algum tempo, porém, os estados e municípios têm permitido o retorno gradativo das atividades, sempre respeitando as devidas regras sanitárias para evitar o contágio da Covid-19.

Os impactos da Covid-19 nos empregos

De acordo com a Associação Nacional dos Restaurantes (ANR) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), a pandemia resultou em mais de 600 mil trabalhadores demitidos, cerca de 25% dos estabelecimentos fechados e faturamento médio menor que 80%. Desde o início da crise, o funcionamento dos setores tem sido acompanhado de cuidados especiais de prevenção à doença.

Oferecer um ambiente seguro para o cliente é importante e necessário para a abertura do local, porém, os que estão mais vulneráveis dentro do estabelecimento são os colaboradores. Por isso, a Weinberger, fabricante de escovas de limpeza, recomenda que a higienização dos espaços seja realizada mais vezes do que o habitual, justamente para garantir que o vírus não circule entre os funcionários.

Dicas para uma limpeza eficaz contra a Covid-19

Existem algumas técnicas que orientam os profissionais sobre como realizar uma higienização mais eficaz. A recomendação é de que comecem a limpar de cima para baixo; do fundo para a porta e em um único sentido. Para isso serão necessários alguns materiais como: esponjas, escovas, vassouras, rodos, panos. “A limpeza é um assunto bastante sério que tem por finalidade não só controlar a disseminação da doença como melhorar a qualidade de vida das pessoas”, destacou Jefferson Heinz, CEO da Weinberger, que recomenda dividir os colaboradores por setor para não infringir a regra da aglomeração.

Para a empresa, é preciso investir na qualidade dos materiais e capacitação dos responsáveis pela limpeza, garantindo resultados melhores. O setor de limpeza é o responsável por um dos procedimentos mais importantes no controle da contaminação cruzada. Por isso, seu trabalho deve ser aplicado com ainda mais rigor neste período de pandemia.

LEIA TAMBÉM:  Economista aponta seis desafios para depois da crise

“A eficiência na limpeza é fundamental e contribui para a prevenção dos trabalhadores contra a Covid-19”, destaca Heinz. O uso de uniformes e equipamentos de proteção aliados a treinamento e equipamentos adequados são capazes de trazer maior sensação de limpeza para o local. Diante do enfrentamento da pandemia, isso transmite também segurança a clientes e colaboradores.

A limpeza mais frequente e minuciosa nesses locais é imprescindível para evitar a disseminação da doença. Para começar, é necessário intensificar a rotina de limpeza em superfícies bastante tocadas tais como: maçanetas, corrimões, saboneteiras, torneiras, interruptores de luz, bancadas, entre outros. E não apenas pelos profissionais de limpeza. Neste caso, cada um pode fazer a sua parte.

Determinar o distanciamento entre os colaboradores, estar atento ao uso de máscara e disponibilizar álcool em gel também são medidas previstas pelas autoridades e que garantem a segurança de todos. “Mesmo após a chegada da vacina, a tendência é que as noções de higiene permaneçam. Este foi um hábito introduzido no brasileiro de maneira forçada, mas que trouxe um grande valor”, finaliza o CEO da Weinberger, lembrando que esta é uma prática necessária e importante, independentemente de doenças e cumprimento de legislações.

Website: https://www.weinberger.com.br/

Inscreva-se
Notificar sobre
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments