formas de gerar uma boa renda extra trabalhando em casa

5 Formas de Gerar uma Boa Renda Extra Trabalhando em Casa na Internet

Esta postagem foi atualizada em 22 de janeiro de 2021

 

Saiba como criar uma renda extra mensal começando a trabalhar em casa, na internet, do absoluto zero! 

Em tempos de crise, está cada vez mais necessário sairmos em busca de alternativas para complementarmos a nossa renda mensal. Por isso, se você está vivendo essa situação e ainda não encontrou a forma de ter uma renda extra que melhor se encaixa ao seu perfil, este post certamente vai te ajudar!

Listarei abaixo 5 atividades que podem ser realizadas em casa que são bastante práticas e de fácil execução, possibilitando que qualquer pessoa possa colocá-las em prática a qualquer momento e, com isso, obter uma boa renda extra na internet.

Basta querer e ter força de vontade e foco, pois não existe uma fórmula mágica para ganhar dinheiro fácil, você precisa se dedicar e fazer acontecer!

 

1. Dar aulas pela internet

Todos nós temos algumas habilidades especiais que sempre são elogiadas pelos nossos familiares e amigos, não é? Alguns exemplos são:

  • Saber se maquiar bem;
  • Organizar a casa como ninguém;
  • Fazer uma planilha de Excel detalhada;
  • Controlar as finanças da casa e da empresa onde trabalha;
  • Falar línguas estrangeiras;
  • Saber consertar um equipamento eletrônico;
  • E tantas outras.

Já passou pela sua cabeça que muitas pessoas gostariam de aprender exatamente aquela que é a sua habilidade especial? Então, atualmente, graças aos diversos recursos digitais que estão à sua disposição, você pode, por exemplo, divulgar suas habilidades nas redes sociais e dar aulas via Skype.

Você pode montar suas aulas com o suporte de uma apresentação de Power Point e compartilhar sua tela com os seus alunos. Dessa forma, eles poderão ver tudo o que você preparou detalhadamente. E mais… Através da câmera do seu próprio computador, você pode ensinar seus conhecimentos ao vivo, mostrando o que quiser para os alunos. Você não pagará nada para utilizar essas ferramentas e os seus alunos pagarão a você pelo conteúdo apresentado. Ou seja, a sua renda extra estará garantida ao final do mês!

 

2. Vender conteúdos digitais: Infoprodutos

Se você quiser ganhar ainda mais dinheiro ensinando pessoas a fazer aquilo que você sabe muito bem, pense seriamente em “vender conhecimento” por meio de infoprodutos (ou produtos digitais). Existem várias plataformas online que permitem que seus usuários disponibilizem produtos eletrônicos e os vendam aos interessados. O produto digital chega ao comprador por meio do seu e-mail e ele realiza o pagamento pela própria plataforma. Tudo isso de forma muito segura e rápida. Vender produtos digitais através de internet pode gerar uma excelente renda extra mensal! Alguns dos infoprodutos que fazem mais sucesso são:

  • E-books;
  • Audiobooks;
  • Planilhas;
  • Cursos online;
  • Seminários.

 

3. Entrar para o Mercado de Afiliados

Os afiliados são pessoas que desejam lucrar ajudando outras pessoas a divulgarem seus produtos e infoprodutos na internet. Ao tornar-se um afiliado, você escolhe um produto para promover e recebe comissões por cada venda realizada. Dessa forma, você não precisa ter um produto próprio para começar a vender e, por não ter um produto seu, você não precisa lidar diretamente com o comprador (isto será feito pelo vendedor responsável pelo produto).

Você não precisa ter um site de antemão (apesar de ser altamente recomendável), podendo divulgar o produto em outros meios, como as redes sociais, por exemplo. Todas as comissões são processadas automaticamente no momento da venda. Portanto, não há risco de você não receber a comissão por uma venda realizada.

Assim, fica claro que, se você não possui um produto, trabalhar em casa como um afiliado é a maneira mais simples de começar a gerar uma renda extra por meio do seu site, blog ou perfil nas redes sociais.

LEIA TAMBÉM:  Como Criar um Bom Negócio Online: A Formula Negocio Online

 

4. Vender roupas e produtos usados online

Com a nova onda de sustentabilidade, estamos mais propensos a fazer um consumo mais consciente. Por isso, antes de comprar algo novo, pensamos coisas do tipo: “será que preciso mesmo deste item?”; “será que posso encontrar essa mesma peça em um site de itens usados pela metade ou o terço do preço?”.

Isso é o que muitas pessoas pensam atualmente antes de fecharem a compra de um item novo. Diante desse cenário, você pode fazer uma pesquisa rápida em sua casa e verificar se há sapatos, acessórios, utensílios domésticos, roupas e itens de decoração que você não usa mais, se cansou deles ou deseja simplesmente jogar fora. Calma, não é para você realmente jogá-los fora. Pelo contrário, você pode obter um bom dinheiro vendendo tais itens na internet.

Atualmente, existem vários grupos nas redes sociais e sites de compra e venda de produtos usados, sendo que, geralmente, o cadastro neles é gratuito. Basta fazer uma boa foto do seu produto, colocar o preço e divulgar sua oferta.

 

5. Trabalhar com Marketing de Rede (Multinível)

Para quem não conhece, o marketing de rede (ou marketing multinível) é um modelo de venda direta que trabalha com a criação de uma rede. Segundo Robert Kiyosaki, autor do livro “O Negócio do Século XI” – lançado nos EUA em 2011 e no Brasil em 2012 –, o marketing de rede não é perfeito, só é o melhor.

Para muitos consultores de carreira, como Max Gehringer, esta pode ser uma ótima opção para complementar a renda. Para começar o negócio, tudo o que a pessoa precisa é falar sobre os benefícios dos produtos a seus amigos e parentes e ter um bom relacionamento com sua vizinhança.

O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) apresentou o marketing de rede como a opção de um bom negócio para pessoas que desejam empreender. Conforme informa a instituição neste artigo, esse tipo de venda consiste em oferecer produtos ou serviços diretamente ao consumidor (presencialmente ou pela internet). Entre suas vantagens está o menor número de intermediários entre quem produz e quem consome (há um apelo forte na questão dos relacionamentos pessoais). Com isso, o valor dos produtos é menor e paga-se uma comissão a quem vende.

Outro ponto positivo desse tipo de negócio é o investimento mínimo na compra de produtos, o que facilita o início das operações. O “distribuidor independente” não precisa investir em infraestrutura, não assume o pagamento de salários dos empregados que participam das tarefas administrativas da empresa e nem arrisca seu capital montando um grande negócio. A empresa, por sua vez, não precisa gastar com publicidade nem com distribuição no varejo (lojas e supermercados), podendo assim repassar parte de seu faturamento aos distribuidores independentes.

A rede acontece quando você indica pessoas para fazer o mesmo que você na sua empresa, ou seja, consumir e vender produtos. Tudo o que as pessoas da sua rede movimentarem em produtos (ao consumir e vender), gerará um percentual para você. É importante destacar que os valores variam de empresa para empresa. É por isso que, para iniciar nesse mercado, é preciso pesquisar bem a reputação da empresa, a qualidade dos produtos e sua aceitação pelos consumidores. Além disso, você precisa estudar bem as formas de ganho e verificar qual empresa mais combina com o seu perfil.

O marketing multinível é tão rentável atualmente que, ao pesquisarmos na internet, por exemplo, “como trabalhar em casa”, ele é uma das primeiras alternativas que aparecem.

Para concluir, eu queria deixar claro que existem muitas outras formas eficientes de ganhar dinheiro trabalhando pela internet. Escolhi essas 5 porque elas realmente se sobressaem, já que são aprovadas pela maioria das pessoas que querem ter uma renda extra e decidem fazer isso utilizando o mercado online. Por isso, se você está pensando em aumentar seus ganhos mensais usando a internet para isso, escolher uma ou algumas das opções destacadas será uma decisão bastante acertada.

 

 

LEIA TAMBÉM:  Como Construir um Funil de Vendas Poderoso para Qualquer Negócio Online

BONUS: 6 Dicas de Marketing Digital para Empreendedores Online

 

Fonte: LeadLovers

 
Não importa o tamanho: qualquer empresa que queira atingir bons resultados precisa, necessariamente, ser encontrada por seus potenciais consumidores. A afirmação, que rege as práticas empresariais de divulgação, faz ainda mais sentido quando levamos em conta o universo da internet. Se antes a divulgação de uma marca ficava somente à cargo do marketing tradicional, atualmente, no mundo da web, boa parte do trabalho fica por conta do marketing digital.

Toda empresa que deseja sucesso na nova era de marketing precisa investir na divulgação online de seus serviços e produtos, bem como em um bom posicionamento nos mecanismos de busca. A preocupação em se fazer visível para novos clientes não é específica de grandes empresas, mas também deve fazer parte do planejamento de profissionais autônomos, conhecidos como empreendedores individuais.

Como esses empresários podem divulgar seu trabalho? É sobre isso que vamos tratar neste post com 6 dicas de marketing digital para empreendedores. Vamos lá?

 

1. Seu site é seu quartel general

Talvez isso não seja novidade para você, mas um bom site para seu empreendimento continua sendo uma das principais ações de marketing digital e é o seu ponto de partida para todas as outras ações. A função que o site deve cumprir é “vender” o serviço prestado pelo empreendedor, ou seja, o objetivo é conquistar clientes para o negócio.

Quando falamos em um site, muitas pessoas pensam em plataformas complexas, inacessíveis a um empreendedor individual com pouco orçamento, contendo diversas seções, um menu cheio de opções, recursos tecnológicos e uma infinidade de informações. No entanto, é possível fazer um site simples e eficiente de forma prática e barata.

Além de algumas plataformas gratuitas disponíveis na web, o LeadLovers tem um serviço de criação de páginas bastante simples, inclusive com templates prontos, validados e com eficiência garantida. Dessa forma é possível ter um site de forma rápida, incluindo apenas algumas imagens e as informações fundamentais para comunicar de que se trata o seu trabalho.

 

2. Conteúdo ainda é rei

Existem diversas formas de divulgar seu empreendimento na internet e todas elas envolvem a produção de conteúdo de qualidade. Seja na hora de fazer uma divulgação direta de seu serviço e produtos, ou ao produzir um artigo sobre temas relevantes ao seu consumidor: conteúdo é rei.

A produção de conteúdo diz respeito à disseminação do que você pode oferecer ao cliente, direta ou indiretamente, compartilhando seu conhecimento e potencialidades. Você deve fazer uma cuidadosa seleção do que deve ser compartilhado, procurando produzir conteúdo que seja útil e relevante para o seu público-alvo.

Toda prestação de serviço ou produto visa a solução de algum problema para o cliente. Pense qual tipo de problema você é capaz de solucionar com seus serviços e crie conteúdos sobre isso. Se possível, a depender do seu tipo de negócio, crie conteúdos que introduzem algumas dicas para a solução daquela questão e, em seguida, ofereça seu serviço.

Dessa forma, você ganha credibilidade e se torna referência no seu segmento de atuação. Ao criar conteúdo interessante, focado em informação e resolução de problemas, você fortalece o relacionamento com seu potencial cliente e aumenta as chances de negócio.

Manter uma página atualizada com conteúdos novos, como um blog, é a melhor forma de fazer isso. Se desejar, você também pode fazê-lo em seu próprio site ou criar um link entre o blog, regularmente atualizado, e o site, com informações mais estáveis.

 

3. As mídias sociais aproximam empresa e público

Falando em gerar relacionamento, uma das melhores formas para complementar o trabalho de um blog são as redes sociais. Antes de começar, vale a pena entender como funciona cada rede, até mesmo para avaliar quais delas fazem mais sentido para o seu negócio. Depois disso, é importante investigar como seus clientes em potencial estão fazendo uso dessas ferramentas.

Vejamos o Facebook, por exemplo. A maioria das pessoas utiliza essa rede social não para comprar coisas, mas sim para conversar com amigos, ver fotos e compartilhar notícias. Portanto, sua estratégia de marketing deve acompanhar esse uso. Em vez de tentar vender diretamente seus produtos e serviços no Facebook, concentre seus esforços em se relacionar com usuários através do conteúdo de suas publicações.

LEIA TAMBÉM:  Como criar um Negócio Online baseado numa necessidade não atendida

 

4. Tudo começa com uma busca no Google

Atualmente, toda pessoa interessada em fazer uma compra utiliza os mecanismos de busca do Google para obter informações sobre as melhores lojas e serviços. A empresa que tem um site bem posicionado nas buscas relacionadas a seu segmento, certamente sai na frente.

O trabalho de construção de posicionamento parte de uma metodologia conhecida como SEO, ou Otimização para Mecanismos de Busca, que se baseia na estrutura tecnológica do site, sua relevância e seu conteúdo.

O primeiro passo é utilizar uma boa plataforma para seu site que tenha uma estrutura amigável para o Google. A segunda etapa demanda que seu site seja linkado por outros, direcionando tráfego a ele: parceiros, blogs e sites de notícia podem ser um bom começo.

Por fim, é importante atentar ao conteúdo, como você já sabe. Uma boa prática de SEO é estabelecer palavras-chave para cada conteúdo. Para todo artigo ou post, identifique qual seria a palavra-chave principal e certifique-se de que ela esteja inserida no texto algumas vezes. A ideia é que o post se torne relevante para clientes que buscam por aquela palavra-chave e suas relacionadas.

 

5. Saiba com quem você está falando

De nada adianta planejar e executar todas essas dicas se você não souber com quem está falando. Isso quer dizer que nenhuma iniciativa de marketing digital faz sentido se você não conhecer bem seu público-alvo. A melhor forma de fazer isso ainda é a mais simples: conversando com as pessoas.

Se você já tiver um número de clientes, procure saber mais sobre eles: qual sua profissão, seus hábitos de consumo, de que outras empresas eles gostam de comprar, do que eles gostam, por que escolheram sua empresa, qual o feedback sobre seu serviço. Para obter essas informações, abra canais de comunicação. Você pode incentivar comentários no site, blog, enquetes nas redes sociais, avaliação após a prestação de algum serviço e, claro, conversando pessoalmente.

Depois de ter um número razoável de respostas, você vai poder identificar padrões entre seus clientes e, com base neles, criar o que chamamos de persona: uma pessoa fictícia que resume as características padrão de seu público-alvo. Isso significa que você deve traçar um perfil do seu público, imaginando uma pessoa que idealmente se interessa por seus serviços e direcionando a ela seus esforços de marketing.

 

6. Mensure tudo e seja dinâmico para fazer mudanças

Por fim, entenda que, na internet, tudo é baseado em código e tecnologia. Isso implica que todas as interações que as pessoas fazem, como a visualização de páginas, cliques e compras, podem ser mensuradas. A vantagem é que você vai poder medir e analisar exatamente como seus clientes e potenciais clientes interagem com seu site e suas iniciativas de marketing digital.

Assim, será possível identificar o que funciona e o que não funciona e, a partir dessa análise, fazer melhorias para alcançar melhores resultados. Ter dinamismo no trabalho e abertura para mudanças é fundamental para ter sucesso no marketing digital.

O trabalho do marketing digital é amplo e envolve vários pontos de contato entre empresa e cliente. Essas são as 6 dicas que acreditamos serem as mais básicas que você consiga começar um trabalho na área. Se tiver alguma dúvida sobre um dos pontos ou quiser compartilhar sua experiência de marketing como empreendedor individual, deixe seu comentário!

 
Gostou do artigo? Deixe seu comentário, pois sua interação é muito importante para mim!

Além disso, caso você queira começar uma parceria comigo, deixe os seus dados ou os do seu negócio. Eu terei muita satisfação em entrar em contato com você para nos conhecermos melhor!
 

Denise Vieira

Empreendedora Digital e de Marketing de Rede. Arquiteta de formação e especializada em Economia Criativa, há 3 anos migrou todos os seus negócios para a área digital.

Inscreva-se
Notificar sobre
guest
3 Comentários
os mais novos
os mais antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments