O Marketing e Seus Pontos de Vistas

O Marketing e Seus Pontos de Vistas

 

No dia-a-dia, é comum se ouvir a palavra marketing como sinônimo de coisas não muito boas como por exemplo: “Eles fazem muito marketing desse biscoito, mas a gente vai comer e é uma droga”.

Por falta de informação, as pessoas acabam ligando a palavra marketing a coisas negativas, enganadoras e fúteis. Mas isso ocorre porque é usado o marketing de maneira incorreta.

Pois podemos dizer que o Marketing é o planejamento para conquistar, atrair e manter o cliente e não só mais uma técnica para se vender mais.

Por isso o Marketing pode ajudar muito em sua gestão empresarial, pois no conceito de marketing é suprir as necessidades e desejos do seu cliente e isso engloba toda a gestão empresarial da empresa e não apenas o departamento de vendas.

E para mostrar como o Marketing pode ajudar no crescimento de sua empresa, vamos ver alguns conceitos e como são vistos pelo marketing.

 

Produto no Ponto de Vista do Marketing

No ponto de vista do marketing o produto é tudo aquilo que pode satisfazer os desejos e necessidades dos seus clientes.

O produto é constituído de 3 componentes: bem físico, serviço e ideia. Quando se compra um sanduíche, por exemplo, se está comprando um bem físico (o sanduíche propriamente dito), um serviço (a preparação e o lugar para comê-lo) e uma ideia (comida rápida, economia de tempo). Quando se compra um carro, o bem físico é o carro, o serviço (transporte) e a ideia (autonomia, individualidade, praticidade).

LEIA TAMBÉM:  Aprenda o que é Marketing 3.0 e como funciona na pratica

 

Mas o que são Necessidades?

Necessidade é tudo aquilo que precisamos para viver em sociedade, seja necessidades fisiológicas como: comida, bebida e moradia. Ou necessidades de segurança, relacionamento, estima, status e por fim auto realização.

 

E o que são Desejos?

Desejos são vontades por gostos específicos para atender às necessidades. Assim, se uma pessoa está com fome, a sua necessidade é de apenas alimentos. Mas um americano típico, por exemplo, quando está com fome, pode pensar em um hambúrguer. Já um monge tibetano pensa em algumas frutas, arroz e lentilha.

 

Demanda no Ponto de Vista do Marketing

Demandas são desejos por produtos específicos respaldados pela habilidade e disposição em comprá-los. Assim, em vez de querer um simples tênis para praticar esportes, uma pessoa quer um Nike. Muitas pessoas desejam um Mercedes, mas muito poucas podem realmente comprá-lo. Assim, a empresa deve calcular a demanda por seu produto baseada no número e no perfil de pessoas que desejam os seus produtos e que podem comprá-los.

 

Mercado no Ponto de Vista do Marketing

O mercado consiste em todos os consumidores potenciais que compartilham de uma determinada necessidade ou desejo e possuem condições de adquirir um produto que as satisfaçam. Assim, para ser considerado mercado, um grupo de consumidores precisa ter o desejo, as condições financeiras e a disposição em adquirir o produto. Assim, podemos falar no mercado de necessidades (ex: mercado de dietéticos), produtos (ex: mercado de calçados), demográficos (ex: mercado de jovens) e geográficos (ex: mercado brasileiro).

 

Público Alvo no Ponto de Vista do Marketing

 

 

Nenhuma empresa consegue satisfazer todos os desejos e necessidades em todos os mercados. Assim, para conhecer bem o consumidor e adivinhar o que ele gostaria de ter, satisfazendo seus desejos e necessidades, é necessário que se delimite os mercados. Só assim a comunicação atingirá os seus objetivos, usando a linguagem que aquele consumidor entende e atendendo aos seus desejos particulares. Assim, públicos-alvo são sempre delimitados e têm um perfil bem definido. Ex: a nova linha de batons foi concebida para mulheres acima de 30 anos, independentes, bom nível cultural e financeiro. As bermudas da marca tal atendem a jovens rapazes adolescentes, de classe média alta e praticantes de skatismo.

LEIA TAMBÉM:  8 Estratégias de Marketing Multinível Digital para ter Sucesso no seu Negocio

 

Valor no Ponto de Vista do Marketing

 

 

O valor tem a ver com o modo como o consumidor avalia os benefícios que um determinado produto poderá lhe trazer. Uma pessoa precisa se vestir para se agasalhar, então dispõe de várias opções de escolha: camisetas, blusas, jaquetas, etc. Mas ela gostaria também de satisfazer outras necessidades como: conforto, economia, beleza, sofisticação, qualidade. Uma camiseta popular qualquer proporciona economia, mas não beleza e sofisticação. Além disso, por não ter qualidade, a sua durabilidade será reduzida. A pessoa pesará o que é mais importante no momento. Dependendo da sua situação financeira, social e emocional, escolherá a opção que satisfaça as suas exigências ao menor custo possível. Se o mais importante for a sua integração em um grupo social, a qualidade e o status que a camiseta pode lhe proporcionar, a pessoa pode decidir que a camiseta escolhida possui valor, mesmo que aparentemente seu preço seja absurdamente mais caro. Isso explica porque algumas pessoas pagam verdadeiras fortunas por objetos que aparentemente não o valem. É porque o valor é um conceito subjetivo, que depende de cada pessoa e seu contexto.

 

Posicionamento no Ponto de Vista do Marketing

O posicionamento é literalmente a posição que uma empresa ou produto ocupa na mente de um cliente. A palavra foi popularizada com essa conotação por 2 empresários da propaganda, Al Ries e Jack Trout. Eles argumentam que, quando uma marca tem uma posição clara na mente do cliente, dificilmente outra consegue roubar o seu lugar. Há várias estratégias para fazer isso e ser lembrado: a primeira é fortalecer a sua posição atual. Assim, por exemplo, a Coca-Cola assume a posição de maior fábrica de refrigerantes do mundo, a Gol como a companhia aérea brasileira com a melhor relação custo-benefício, e assim por diante. A segunda estratégia é buscar uma posição não ocupada, mas valorizada por um nicho de consumidores. Assim, a empresa de cosméticos Natura se diferencia quando se mostra ecológica e socialmente responsável na seleção de seus fornecedores de matéria-prima na selva amazônica. Como nenhuma outra empresa mostra isso, a Natura tornou-se uma referência nesse segmento.

LEIA TAMBÉM:  4 erros graves de Marketing Digital que você precisa evitar

 

Conclusão

Vimos que o Marketing vai muito além de apenas vender mais, e sim conseguir entender o seu cliente e tentar suprir seus desejos e necessidades, atraindo cada vez mais clientes fieis e satisfeitos. Se você gostou dessas dicas de marketing e quer aprender mais sobre Marketing e Gestão Empresarial separamos um curso online totalmente gratuito sobre o assunto para conhecer o curso confira aqui.

 

Ben Popov

Growth Hacker, Crypto Investor e Estrategista de Marketing Digital com mais de 18 anos de experiência. Fundador da AulaPlus - Marketing na Era Digital e BlasterPhone Telecomunicações. Ben é "importado" da Bulgária e mora no Brasil desde 2000.

Inscreva-se
Notificar sobre
guest
2 Comentários
os mais novos
os mais antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments