O que é Venda Direta – Histórico e Fatos

O que é Venda Direta – Histórico e Fatos

Esta postagem foi atualizada em 19 de janeiro de 2020

 

 

A venda direta é um sistema de comercialização de bens de consumo e serviços baseado no contato pessoal entre vendedores e compradores, fora de um estabelecimento comercial fixo.

 

Venda Direta – Histórico e Fatos

Brasil representa 5% das vendas diretas em todo mundo. Mesmo sendo uma das principais alternativas frente ao cenário de crise econômica, a fatia brasileira de vendas diretas apresentou ligeira queda no último ranking mundial divulgado pela World Federation Of Direct Selling Associations (WFDSA) do ano de 2015. O Brasil perdeu uma posição e agora é o sexto maior mercado global, atrás de EUA, China, Coreia, Japão e Alemanha. Hoje, o país representa um total de 5% das vendas diretas em todo mundo.

Segundo estudo realizado pela Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD), o volume de negócios de janeiro a setembro foi de R$ 29,5 bilhões, queda de 1,9% em comparação com o mesmo período de 2015. No total, são 4,3 milhões de profissionais autônomos atuantes no setor. “Diante da grave crise econômica que impactou fortemente diversos setores, consideramos positivo o fato das vendas diretas terem se mantido resistente frente ao cenário adverso desse ano”, conta Roberta Kuruzu, diretora da ABEVD. “Além disso, o mercado nacional pode crescer ainda mais, pois graças à versatilidade do setor, toda e qualquer categoria de produtos pode aderir a esse modelo”, acrescenta.

Em termos continentais, a Asia segue liderando o mercado, com 46% das vendas totais do setor. América do Norte, Central e Sul contabilizam juntas a segunda colocação, totalizando 34%. Em seguida, vem a Europa com 19%. África e Oriente Médio somam juntos 1%. O número total de revendedores já soma mais de 100 milhões por todo o globo.

 

O sistema de venda direta oferece vantagens para todos os envolvidos:

  • Para os revendedores: é uma ótima fonte alternativa de renda, aberta a qualquer pessoa, independentemente de sexo, idade, escolaridade ou experiência anterior. Os revendedores também têm o benefício de trabalhar em horários flexíveis, ganhar conforme a dedicação e se desenvolver pessoal e profissionalmente;
  • Para as empresas: a venda direta envolve os mais diversos setores da economia – de cosméticos e produtos de limpeza a recipientes plásticos para alimentos e suplementos nutricionais. E uma das grandes vantagens para as empresas é o potencial de expandir o alcance geográfico de seus produtos;
  • Para o consumidor: a venda direta representa um atendimento personalizado que não existe no varejo tradicional;
  • Para a sociedade: é uma forma de contribuir para minimizar o problema do desemprego, além da oportunidade de complementação da renda familiar, gerando mais riqueza para o país.

 

As modalidades mais praticadas de venda direta são:

  • “Door to door” ou porta-a-porta: o revendedor vai até a residência ou local de trabalho do consumidor para demonstrar e vender os produtos;
  • Catálogo: o revendedor deixa o catálogo ou folheto na residência do consumidor e depois passa para retirar o pedido;
  • Party plan: o revendedor promove um chá na casa de uma consumidora para ela e suas amigas, em que demonstra e revende os produtos.
LEIA TAMBÉM:  Por que a Maioria das Pessoas Nunca Ganham Dinheiro no Marketing de Rede?

 

Os revendedores podem lucrar de duas maneiras:

  • Sistema mononível: o revendedor compra o produto e o revende com uma margem de lucro média de 30%;
  • Sistema multinível: além da margem de lucro, o revendedor que indicar outros revendedores também ganha uma porcentagem em cima dessas vendas. Nesse sistema, os ganhos são proporcionais ao esforço empregado.

Nos dois modelos existe a oportunidade de ganho ao revender produtos para os consumidores finais e, também, o benefício de adquirir produtos para consumo pessoal com desconto.

Empresas de distribuição multinível são aquelas que comercializam produtos por intermédio de comerciantes ou distribuidores que, por sua vez, patrocinam outros, recebendo pagamentos baseados sobre as vendas realizadas pelos patrocinados.

As leis brasileiras não proíbem tal sistema de distribuição, sujeitando-se quem dele se utiliza às normas legais a que estão sujeitas as empresas em geral.

Os pagamentos correspondentes às vendas feitas pelos patrocinados estão sujeitos ao recolhimento do imposto de renda na fonte, bem como, no caso de pessoa física, à contribuição para o Instituto Nacional de Seguridade Social.

A vantagem do multinível é a possibilidade de se construir uma organização de vendas e receber uma porcentagem pelas vendas realizadas pelos revendedores indicados, além de bônus e royalties sobre a venda de produtos e/ou serviços.

Os ganhos não se dão de maneira fácil, já que o revendedor que faz parte de uma rede de marketing multinível precisará construir seu negócio da mesma maneira que um empresário do varejo tradicional. Ou seja, deverá vender produtos e/ou serviços diretamente a seus clientes, indicar novos revendedores, capacitar sua equipe e gerir seu negócio.

O marketing multinível oferece a mesma oportunidade a todos os revendedores para desenvolver seu negócio. Os ganhos são proporcionais ao esforço de cada um, pois variam de acordo com o volume de vendas pessoais e o desenvolvimento da rede.

Os revendedores com perfil mais empreendedor, mais engajados e com mais tempo de dedicação ao negócio podem ter ganhos maiores do que aqueles que participam há mais tempo.

No esquema piramidal os produtos e serviços não têm valor comercial e muitas vezes, nem existem. Normalmente, os participantes são remunerados somente pela indicação de outros indivíduos ao esquema, sem precisar vender nada.

Nesse esquema, o recrutamento é estimulado ao máximo, com a promessa de dinheiro fácil e rápido, mas quem ganha realmente são os primeiros que entraram no negócio, independentemente do esforço realizado. Por isso, é considerado ilícito.

 

Venda DiretaPirâmide Financeira
Vende produtos e serviçosNão vende nada ou mascaram a inexistência de produtos ou serviços cobrando por eles valores muito acima daqueles praticados no mercado
Ganho proporcional ao esforçoO primeiro a entrar é o que mais ganha
Continuidade (e hereditariedade)Não há continuidade
Gera e recolhe impostosNem sempre há pagamento de impostos e emissão de notas fiscais
Tem garantia de devolução ou de desistência do negócioNem sempre há garantia de devolução ou possibilidade de desistir do negócio
Forte investimento em treinamentoFoco no desconhecido e apenas no enriquecimento rápido e fácil (não há treinamento)
São associadas à ABEVD e à WFDSA (World Federation of Direct Selling Associations) e cumprem o Código deÉticaEsquema ilegais que não cumprem o Código de Ética de associações do setor
Presente em mais de 100 paísesPodem ser enquadrados em crimes como estelionato, crime contra a economia popular, evasão de divisas entre outros
LEIA TAMBÉM:  Os 5 Princípios para Vender os Produtos Nutracêuticos da Bee Better com Sucesso

 

Não há leis específicas no Brasil que regulamentem o modelo comercial de vendas em redes, mas há o Código de Ética da ABEVD, que segue o modelo mundial adotado pela WFDSA (World Federation of Direct Selling Associations), cujo cumprimento requer um nível de comportamento ético que excede requerimentos legais nacionais. As empresas associadas à ABEVD comprometem-se a cumprir e a difundir seus códigos de ética e conduta.

 

Histórico no Brasil

 

1942A empresa brasileira Hermes começa a desenvolver no país o conceito de venda direta, por meio do reembolso postal.
1959A Avon inaugura sua fábrica em São Paulo. Sua primeira produção foi o batom Fashion, na cor Clear Red.
1966A Yakult desembarca no Brasil, apresentando seu sistema de vendas aos consumidores locais.
1968A Yakult constrói uma fábrica em São Bernardo do Campo.
1969Com um laboratório para produzir cosméticos e uma pequena loja em São Paulo, é criada a Natura.
1974A Natura inicia o sistema de venda direta, o ponto de partida para o crescimento da empresa.
1976A Tupperware chega ao Brasil com seu método de reuniões domiciliares.
1980A Natura entra no mercado de maquiagem e perfumaria e inicia operações no Chile.
1984É a vez da Nu Skin Enterprises iniciar suas atividades no Brasil.
Década de 1990Com o sucesso da venda direta no país, chegam empresas como Amway, Nature’s Sunshine, Herbalife, Mary Kay e Fibrative.

 

Ranking do setor

Desde 2004, a Direct Selling News se dedica a contar histórias focadas em relacionar as melhores oportunidades para os vendedores diretos.A partir de 2010, eles passaram a reconhecer, anualmente, as principais empresas de vendas diretas no mundo e realizar a DSN Global 100. A lista oferece uma perspectiva única sobre o impacto global da indústria de domínios econômicos e sociais, além de ter como objetivo divulgar as conquistas das organizações e a magnitude do nosso mercado em todos os continentes.

Confira o ranking DSN Global 100 deste ano, que traz as 100 maiores empresas de vendas diretas do mundo, com base na receita de 2015.

 

PosiçãoEmpresaReceita de 2015
1Amway$9.50B
2Avon$6.16B
3Herbalife$4.47B
4Vorwerk$4.00B
5Infinitus$3.88B
6Mary Kay$3.70B
7Perfect$3.58B
8Natura$2.41B
9Tupperware$2.28B
10Nu Skin$2.25B
11Tiens$1.58B
12Primerica$1.41B
13Ambit Energy$1.40B
14Oriflame$1.35B
15Belcorp$1.20B
16Telecom Plus$1.17B
17New Era$1.16B
18Jeunesse$1.09B
19New Avon$1.01B
20Young Living$1.00B
21USANA$918M
22Isagenix$890M
23Stream$866M
24DXN$862M
25Pola$823M
26ACN$821M
27Market America$791M
28Team Beachbody$780M
29It Works!$748M
30Yanbal$747M
31AdvoCare$719M
32WorldVentures$693M
33Rodan + Fields$624M
34Yandi$597M
35Miki$578M
36Team National$549M
37Apollo$538M
38Nerium$516M
39Thirty-One Gifts$516M
40Arbonne$502M
41Forbes Lux Group$501M
42Rolmex$448M
43Scentsy$429M
44Omnilife$406M
45YOFOTO$399M
46Plexus$384M
47PM International$350M
48Le-Vel$349M
49Naturally Plus$339M
50Merro$328M
51For Days$325M
52Nature’s Sunshine$325M
53Viridian Energy$324M
544Life Research$321M
55Kang Ting$308M
56LR Health & Beauty$306M
57Resgreen$299M
58AnRan$296M
59PartyLife$273M
60NHT Global$265M
61Family Heritage Life$254M
62Pro-Health$251M
63Southwestern$225M
64Jamberry$224M
65CUTCO$204M
66Take Shape for Life$202M
67Menard Cosmetics$198M
68Hy Cite$195M
69LifeVantage$190M
70Noevir$189M
71Mannatech$180M
72For You$179M
73Naris Cosmetics$178M
74Princess House$170M
75Longrich$167M
76Pure Romance$164M
77World Global Network$157M
78Youngevity$156M
79Charle$154M
80Giffarine$153M
81Kangmei$151M
82Seacret$151M
83Kasley Ju$149M
84BearCete’Ju$145M
85JRJR Networks$140M
86Diana$139M
87Alphay International$135M
88Zija$129M
89Maruko$129M
90FuXion Biotech$116M
91ARIIX$112M
92Golden Sun$108M
93Loveast$105M
94Ideality$104M
95Jimon$90M
96Ten Fu Tenmax$90M
97Koyo-Sha$83M
98Vision Int’l People Group$81M
99Zurvita$81M
100Total Life Changes$77M
LEIA TAMBÉM:  Jeunesse: brasileiro é a melhor estratégia no venda direta

 

Em um mercado com alto grau de competitividade como é o da venda direta, o diferencial estratégico que tem garantido os resultados de venda das empresas de alta performance vai além do investimento na marca e no produto. A manutenção desse sucesso cada vez mais depende da capacidade de identificar rapidamente oportunidades de melhoria em suas operações e atuar de forma precisa em relação à sua equipe de vendas. Da forma como enxergamos, atingir esse objetivo só é possível quando o processo de gestão é totalmente baseado na análise de indicadores e real time da força de vendas.

Essa visão/ cultura baseada em estruturar processos e no uso organizado de informação, agrega solidez às estratégias de campo das equipes – que é onde as coisas de fato acontecem na venda direta; mas não adianta “ acontecerem” de forma desestruturada ou desorganizada, empírica e casual. Afinal, a máxima de Peter Drucker, ainda que baseada em um conceito clássico, é sempre atual e inspiradora: “O que pode ser medido, pode ser melhorado”.

Referencia: Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD)

 

 

Inscreva-se
Notificar sobre
guest
1 Comentário
os mais novos
os mais antigos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments