Onde e Como Comprar Bitcoin com Segurança no Brasil

Esta postagem foi atualizada em 24 de março de 2021

 

Bitcoin é uma criptomoeda descentralizada ou um dinheiro digital para transações ponto-a-ponto (peer-to-peer electronic cash system) apresentada em 2007, na lista de discussão The Cryptography Mailing por um programador ou grupo de programadores sob o pseudônimo Satoshi Nakamoto. Bitcoin é considerada a primeira moeda digital mundial descentralizada, constituindo um sistema econômico alternativo (peer-to-peer), e responsável pelo ressurgimento do sistema bancário livre.

A moeda virtual está em rota ascendente desde outubro do ano passado, mas disparou nas últimas semanas após a Tesla anunciar a aquisição de US$ 1,5 bilhão (R$ 8,07 bilhões na cotação atual) em Bitcoins e que em breve irá aceitar pagamentos na criptomoeda. O novo boom de investidores fez o ativo valorizar mais de 86% apenas em 2021. Em comparação, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira, caiu 0,5%, enquanto o dólar registrou avanço de 3,79%. O salto chamou a atenção do mercado, e analistas apontam boas oportunidades para ganhar dinheiro.

 

Qual é o melhor site para comprar Bitcoin no Brasil?

No Brasil, existem varias opções para comprar Bitcoin com segurança. A melhor opção é usar uma corretora legitima e autorizada.

Normalmente, as instituições suspeitas costumam abordar os clientes de maneira muito informal, por meio de mensagens de WhatsApp ou redes sociais, por exemplo. Também não é raro receber e-mails ou telefonemas dessas empresas, oferecendo crédito pré-aprovado ou aplicações com taxas muito superiores às praticadas pelo mercado.

Algumas empresas chegam até a solicitar o envio de documentos e fotos para cadastro por WhatsApp ou redes sociais. Isso também é um forte indicativo da falta de seriedade e profissionalismo por parte dessas instituições.

Já os bancos e corretoras sérios utilizam somente os seus canais oficiais para a comunicação com os clientes. Por isso, prestar atenção na forma como as instituições contatam as pessoas também ajuda a saber se elas são confiáveis ou não.

Temos 5 sugestões para você comprar Bitcoin, em reais, no Brasil – através de uma corretora. Confira:

Binance: A primeira na nossa lista é Binance. Apesar de não ser uma corretora brasileira, ela tem presença legalizada no Brasil e é uma das maiores do mundo, praticando as melhores taxas de negociação. Para abrir uma conta na Binance, click aqui.

MercadoBitcoin: Eh uma corretora brasileira e a maior na América Latina, porem as taxas de negociação e saque são mais elevadas.

Foxbit: Uma das mais conhecidas corretoras de Bitcoin no Brasil é a Foxbit. Sediada no Itaim Bibi em São Paulo, a Foxbit atua desde 2014 no mercado de criptomoedas.

LEIA TAMBÉM:  10 NanoCoins (Tokens Digitais) com Mais Potencial de Gerar Lucro em 2021

BitcoinTrade: A corretora BitcoinTrade foi fundada no Rio de Janeiro em 2017. Com mais de 180 mil clientes cadastrados, a operadora oferece liquidez em sete criptomoedas, incluindo o BTC.

Braziliex: A corretora Braziliex possui uma das maiores bases de clientes do Brasil. São mais de 100 mil clientes que podem operar o Bitcoin e mais de 10 altcoins em reais.

 

Assine os Segredos dos Criptoativos

 

 

Comprar Bitcoin é investimento?

Sim, porem comprar Bitcoin é um investimento arriscado. Não comprometa uma parcela importante do seu patrimônio. Depois de decidir investir, certifique-se de manter seu saldo em lugar seguro. Opte por uma carteira bem avaliada e faça algum tipo de backup.

O Bitcoin surgiu após a Crise Global Financeira de 2008. Contra uma queda de fracassos bancários, resgates do governo e afrouxamentos quantitativos, o Bitcoin foi apresentado de fininho, onde foi ignorado por todos — exceto por um grupo pequeno, porém crescente de idealizadores.

A adesão global do Bitcoin está aumentando. Por exemplo, o número de usuários da popular carteira Blockchain aumentou de forma estável ao longo de 2020 e subiu drasticamente desde novembro de 2020.

 

É uma boa ideia investir em Bitcoin?

O forte desempenho do Bitcoin chamou a atenção de analistas, investidores e empresas de Wall Street.

Em agosto, a empresa de análise comercial MicroStrategy anunciou ter investido US$ 250 milhões em Bitcoin, adquirindo 21.454 BTC como parte de uma estratégia de alocação de capital. Desde então, a empresa aumentou seu investimento total em Bitcoin para além de US$ 2 bilhões.

Por fim, para qualquer um que ainda estiver se perguntando “devo comprar Bitcoin?”, nunca é demais analisar os dados históricos de preço.

No fim de 2013, o Bitcoin atingiu a marca simbólica de US$ 1 mil pela primeira vez, mas o preço gradualmente caiu para US$ 175 nos dois anos seguintes.

Dois anos depois, no início de 2017, o Bitcoin atingiu novamente a marca de US$ 1 mil e ultrapassou sua alta recorde anterior para atingir sua alta recorde de US$ 20 mil em dezembro de 2017.

Com base nos efeitos da rede Bitcoin, a crescente adesão, o forte choque de oferta após o halving de 2020 e a queda macro na volatilidade, o Bitcoin está pronto para ter um desempenho ainda melhor em 2021. Quanto tempo você vai demorar para entrar nessa?

 

Como comprar Bitcoin de um jeito seguro?

O Bitcoin nunca foi hackeado e é praticamente impossível que isso aconteça devido à complexidade da sua rede mundial.

Criado em 2008 por uma entidade anônima identificada como Satoshi Nakamoto, o Bitcoin é baseado em uma plataforma digital de código aberto. Portanto, programadores de todo o mundo ajudam a auditar e tornar o código seguro e confiável para todos.

O que pode acontecer é uma instituição financeira de compra e venda de Bitcoins ser hackeada. Por isso, é importante escolher uma plataforma confiável e que adote protocolos avançados de segurança digital para garantir a integridade dos Bitcoins. Ou seja, são as instituições que podem estar vulneráveis a ataques virtuais, mas não o Bitcoin.

LEIA TAMBÉM:  O Portfolio de Altcoins que ganhou 123,52% em 1 mês [O Segredo Revelado]

Um site seguro utiliza protocolos de criptografia. Isso garante que as informações que você troca com o meio (como senhas, números de documentos e outros dados pessoais) não possam ser acessadas por terceiros.

A forma mais fácil de verificar se o site da instituição financeira é confiável é procurar por um pequeno cadeado, que fica à esquerda da URL. Se você clicar nesse cadeado, conseguirá ver informações sobre o certificado de segurança do site. Isso garante que a sua conexão é segura.

 

Compensa comprar Bitcoin agora?

 

Como saber EXATAMENTE quando comprar ou vender Bitcoin

O Cripto Índice de Medo e Ganância foi criado por Gregor Krambs e Victor Tobies.

Para esse projeto, eles não tinham realmente uma visão – mas uma necessidade. Em incontáveis ​​vezes, eles procuraram por várias alternativas de software ou produto e sempre foi uma longa jornada para encontrar o substituto mais adequado de que precisavam. Foi nesse momento que surgiu a ideia de criar uma solução escrita por eles mesmo.

 

O que é o Cripto Índice de Medo e Ganância?

A cada dia, um software especial analisa emoções e sentimentos de diferentes fontes e os agrupa em um número simples: The Fear & Greed Index (Cripto Índice de Medo e Ganância) para Bitcoin e outras grandes criptomoedas.

 

Por que medir o medo e a ganância?

O comportamento do cripto mercado é muito emocional. As pessoas tendem a ficar gananciosas quando o mercado está subindo, o que resulta em FOMO (medo de perder). Além disso, as pessoas costumam vender suas moedas em reação irracional ao ver números vermelhos. O Índice de Medo e Ganância, esta tentando salvá-lo de suas próprias super-reações emocionais.

Existem duas suposições simples:

  • O medo extremo pode ser um sinal de que os investidores estão muito preocupados. Isso pode ser uma oportunidade de compra.
  • Quando os investidores estão ficando muito gananciosos, isso significa que o mercado precisa de uma correção.

Portanto, é analisado o sentimento atual do mercado de Bitcoin e os números são transformados em um medidor simples de 0 a 100. Zero significa “medo extremo”, enquanto 100 significa “ganância extrema”.

 

Latest Crypto Fear & Greed Index
 
Veja abaixo mais informações sobre as fontes de dados.

 

Fontes de dados

Os dados são coletados das cinco fontes a seguir. Cada ponto de dados é avaliado da mesma forma que no dia anterior, a fim de visualizar um progresso significativo na mudança de sentimento do mercado de criptomoedas.

Em primeiro lugar, o índice atual é apenas para Bitcoin, porque uma grande parte dele é a volatilidade do preço da moeda.

LEIA TAMBÉM:  StratumBlue - Ganhe as 14 Melhores Criptomoedas num só Token Digital

Mas, aqui está a lista de todos os diferentes fatores incluídos no índice atual:

 

Volatilidade (25%)

O índice mede a volatilidade atual e o máximo drawdown do Bitcoin e os compara com os valores médios correspondentes dos últimos 30 dias e 90 dias. Um aumento incomum na volatilidade é um sinal de um mercado temeroso.

 

Market Momentum/Volume (25%)

Além disso, o índice mede o volume atual e a dinâmica do mercado (novamente em comparação com os valores médios dos últimos 30/90 dias) e coloca esses dois valores juntos. Geralmente, quando vemos altos volumes de compra em um mercado positivo diariamente, concluímos que o mercado age excessivamente ganancioso / too bullish.

 

Mídia social (15%)

Por meio de uma análise do Twitter, o índice reúne e conta postagens em várias hashtags para cada moeda (publicamente, são mostradas apenas as do Bitcoin) e verifica a rapidez e quantas interações recebem em determinados intervalos de tempo). Uma alta taxa de interação incomum resulta em um crescente interesse público pela moeda e, aos nossos olhos, corresponde a um comportamento de mercado ganancioso.

 

Dominância (10%)

O domínio de uma moeda se assemelha à participação de mercado de todo o mercado de criptoativos. Especialmente para o Bitcoin, o índice aceita que um aumento na dominância do Bitcoin é causado pelo medo de (e, portanto, uma redução de) investimentos especulativos de moedas alternativas, uma vez que o Bitcoin está se tornando cada vez mais o refúgio seguro da criptografia.

Por outro lado, quando o domínio do Bitcoin diminui, as pessoas ficam mais gananciosas investindo em moedas alternativas mais arriscadas, sonhando com sua chance na próxima grande corrida de touros. De qualquer forma, analisando a dominância de uma moeda diferente do Bitcoin, você poderia argumentar o contrário, já que mais interesse em uma moeda alternativa pode concluir um comportamento altista / ganancioso para aquela moeda específica.

 

Tendências (10%)

O índice usa dados do Google Trends para várias consultas de pesquisa relacionadas ao Bitcoin e processa esses números, especialmente a alteração dos volumes de pesquisa, bem como outras pesquisas populares atualmente recomendadas.

Por exemplo, se você checar o Google Trends por “Bitcoin”, não pode obter muitas informações do volume de pesquisa. Mas, atualmente, você pode ver que há um aumento de +1.550% na consulta “manipulação de preços de Bitcoin“ na caixa de consultas de pesquisa relacionadas (a partir de 29/05/2018). Isso é claramente um sinal de medo no mercado, e isso é usado para o índice.

 

 

 

Ben Popov

Growth Hacker, Crypto Investor e Estrategista de Marketing Digital com mais de 18 anos de experiência. Fundador da AulaPlus - Marketing na Era Digital e BlasterPhone Telecomunicações. Ben é "importado" da Bulgária e mora no Brasil desde 2000.

Inscreva-se
Notificar sobre
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments